back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 19 de outubro de 2018
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 06/07/2018 - 09:04:42

Balanço legislativo: 41 requerimentos pedem mais rondas em Curitiba

  • Solicitação de ronda policial na praça Vêneto, em Santa Felicidade, está relacionada à denúncia de tráfico de drogas (Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Mau cheiro na praça Estevão Mussak, no Abranches, pode indicar vazamento de esgoto.(Foto: Chico Camargo/CMC)
  • Requerimento pede a roçada na rua Anjolilo Buzzetti, no CIC. (Foto: Chico Camargo/CMC)
Quando os vereadores recebem demandas da população que extrapolam os serviços ofertados pela Prefeitura de Curitiba, podem enviar requerimentos a outros órgãos estaduais e federais cobrando ações dessas instituições. Só em 2018, no primeiro semestre, o recurso foi usado 194 vezes. A maior parte deles pediu ao Governo do Paraná que intensificasse o policiamento nas ruas da cidade. Foram 41 requerimentos desse tipo de janeiro a junho.

“Moradores relatam a falta de segurança no local”, alertou Maria Manfron (PP), pedindo presença policial na praça Vêneto, em Santa Felicidade, pois recebeu denúncia de tráfico de drogas na região (043.00241.2018). Denúncia semelhante partiu de Tico Kuzma (Pros), que relata problemas na praça Zumbi dos Palmares, no Pinheirinho (043.00217.2018). “Segundo reclamações há muitas pessoas que frequentam a praça para o tráfico e consumo de drogas e outras que também acabam por perturbar o sossego e tranquilidade dos moradores”, reclama.

Na praça Domingas Bianco, na Vila Fanny, o problema seriam os assaltos (043.00204.2018). Segundo Oscalino do Povo (Pode) as pessoas que utilizam o ponto de ônibus ali localizado são vítimas frequentes de assalto. “A massificação das rondas da Polícia Militar iria inibir a criminalidade de agir nesta localização, que atualmente, é um dos mais críticos do bairro”, solicita o parlamentar. No Capão de Imbuia, diz Maria Leticia Fagundes (PV), o problema se repete, mas é perto da Escola Municipal Enéas Marques dos Santos (043.00127.2018).

Depois da Polícia Militar, quem mais recebeu requerimentos dos vereadores de Curitiba foram a Companhia Paranaense de Saneamento (Sanepar) e a de Energia (Copel), respectivamente com 40 e 33 registros no Sistema de Proposições Legislativas. Beto Moraes (PSDB), segundo vereador que mais acionou outros órgãos no semestre (25), fez diversos pedidos à Sanepar para que a companhia instale a rede de esgoto no bairro Campo de Santana. Segundo o parlamentar, sem isso não há como conter os alagamentos das ruas na região. Um deles cita o caso do Centro Municipal de Educação Infantil Juril de Plácido, “que em dias de chuva tem a entrada alagada” (043.00166.2018).

Prevenir os alagamentos é o mesmo motivo por trás dos requerimentos assinados por Rogerio Campos (PSC), parlamentar que mais cobrou ações de outros órgãos até agora (47). “As manilhas da rua Torino [no Tatuquara] encontram-se obstruídas, fazendo com que o esgoto retorne para dentro das residências através dos ralos e vaso sanitário. Com as fortes chuvas o problema piora ainda mais, causando vários transtornos”, argumenta (043.00229.2018). Segundo o parlamentar, só limpar as bocas de lobo não adiantou, sendo necessário mexer no manilhamento.

Praticamente empatado com Moraes em número de requerimentos, com 24, Mauro Ignácio (PSB) cobrou da Sanepar uma ação na rede de esgoto instalada na praça Estevão Mussak, no Abranches (043.00122.2018). “O mau cheiro que vem dali indica entupimento e vazamento [de esgoto], que pode poluir o córrego que passa ao lado da praça e vai em direção ao parque São Lourenço”, alerta o vereador.

Já as queixas enviadas para a Copel geralmente abordam problemas de iluminação pública, sendo comuns pedidos para troca de lâmpadas queimadas em postes. O pedido de Mestre Pop (PSC), contudo, é diferente. Ele reclama que sete postes de fibra colocados na rua Lucas de Carvalho, no Tatuquara, foram furtados – e, por isso, pede a instalação de postes de concreto na via (043.00235.2018). “Deixaram a população na total escuridão e muitos alunos do Colégio Estadual Guilherme Pereira precisam passar por esta rua para chegar até a escola”, reclama, pedindo urgência no atendimento.

Toninho da Farmácia (PDT) fez o primeiro pedido a outros órgãos do ano (043.00001.2018). Foi direcionado à Copel, para que a empresa faça a roçada na rua Anjolilo Buzzetti, nos fundos do Colégio Estadual Rodolpho Zanineli, no bairro CIC. Todas os requerimentos, com cópia dos ofícios expedidos e respostas dos outros órgãos, estão disponíveis para consulta pela internet, no site da Câmara Municipal de Curitiba.


Texto:   José Lazaro Jr.
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:
Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2018 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.