back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 21 de outubro de 2017
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 11/10/2017 - 14:21:56

Mais informações: questionada
viabilidade de botão do pânico nos ônibus

Nesta semana, os vereadores de Curitiba encaminharam 11 pedidos de informações oficiais à prefeitura. Entre eles, estão requerimentos relacionados à viabilidade de um botão do pânico no sistema de transporte público, além da arrecadação do município com o Estar e das reuniões do Conselho Municipal de Proteção aos Animais.

Cristiano Santos (PV) e Dr. Wolmir (PSC) pediram informação ao município de dados operacionais e técnicos referentes ao projeto de lei que propõe o botão do pânico nos ônibus de Curitiba (062.00473.2017). A proposta (005.00343.2017) pretende disponibilizar esse sistema com o objetivo de preservar “a integridade física e psíquica de usuários e funcionários do sistema de transporte público em situações como depredação, furtos, roubos, vandalismo e outros casos que coloquem em risco a segurança dos cidadãos”.

A matéria também prevê que serão afixados avisos nos veículos, informando a existência de botões que compõem o sistema de emergência, bem como em que situações eles devam ser acionados. Tal medida fará parte do Sistema Integrado de Mobilidade.

Animais e EstaR
Fabiane Rosa (PSDC) encaminhou ao Executivo dois requerimentos relacionados ao não comparecimento dos órgãos municipais em reuniões do Conselho Municipal de Animais. A vereadora pede que a prefeitura informe se a Secretaria Municipal de Educação (062.00483.2017) e a Secretaria Municipal de Defesa Social (062.00484.2017) receberam convites para as assembleias e, em resposta positiva, qual o motivo para as ausências.

A arrecadação da Prefeitura de Curitiba com o EstaR, Estacionamento Regulamentado, também virou assunto de requerimento na Câmara (062.00477.2017). De iniciativa do vereador Mestre Pop (PSC), o pedido pede que o município forneça dados dos valores arrecadados com o sistema entre os anos de 2016 e 2017, além do número de notificações emitidas no mesmo período.

Saúde
Mauro Bobato (Pode) solicitou informações sobre as medidas do município para a reabertura do Posto de Saúde Umbará II (062.00478.2017), questionando quais providências foram tomadas pelo Executivo e pede a cópia do contrato firmado entre a Prefeitura e o proprietário do imóvel. Em justificativa, o vereador afirma que as informações são  “necessárias para atender os pedidos dos moradores do bairro, visto que a reabertura da unidade de saúde é de suma importância”.

Mauro Ignácio (PSB) também protocolou pedido referente às Unidades de Saúde. O vereador pede  esclarecimentos sobre o cronograma de inauguração da Jardim Aliança, no Santa Cândida (062.00486.2017). Em justificativa, Ignácio afirma que o requerimento se faz necessário pois trata-se de um “apelo da população que aguarda ansiosa a entrega deste equipamento público que virá beneficiar grande parte dos munícipes residentes nas proximidades”.

Outros requerimentos
Fabiane Rosa, Mauro Bobato e Mauro Ignácio também enviaram outros pedidos de informações. Ela perguntou qual o número de ônibus da linha Janaína e Pompéia que circulam diariamente, no bairro Campo do Santana (062.00487.2017), além da periodicidade das vistorias nesses veículos. Bobato pediu dados sobre o número de alunos matriculados no CMEI Família Feliz, no bairro Umbará (062.00480.2017).

Ignácio questiona o Executivo sobre a possibilidade de venda de parte de área pertencente a Prefeitura Municipal de Curitiba (062.00481.2017) e se há uma previsão de utilização do terreno por parte do município. A justificativa é de que há a intenção de compra por parte dos proprietários lindeiros que anseiam poder ampliar suas propriedades para melhor acomodação de suas famílias.

Goura (PDT) pergunta à prefeitura sobre os motivos que justificaram o fim do Programa Intervidas (062.00476.2017), projeto que fornece ônibus para o transporte de dependentes químicos para aproximá-los de ferramentas e serviços públicos de atendimento aos usuários de drogas. Segundo o vereador, o programa é importante e “conta com o apoio da Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas, do Ministério da Justiça.

Nessa semana, também foi protocolado pedido de informações oficiais do município pelo vereador Thiago Ferro (PSDB), que questionou a exposição ”Clube de Colagem de Curitiba – Imagem em Profusão: Intersecções da Colagem Expandida”, integrante da Bienal de Curitiba (062.00482.2017). O assunto foi debatido em plenário (saiba mais).

Prazo para respostas

Segundo a Lei Orgânica do Município (LOM), artigo 72, inciso 7º, o prazo para o prefeito prestar informações solicitadas pela Câmara é de 15 dias úteis, tempo que pode ser prorrogado uma única vez, por igual período. As respostas poderão ser consultadas dentro das proposições: na primeira aba “dados gerais”, haverá uma janela chamada “ofícios recebidos”.


*Matéria elaborada pelo estudante de Jornalismo Luiz Kozak, especial para a CMC.
Revisão: Filipi Oliveira
Supervisão do estágio: Filipi Oliveira


 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2017 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.