back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 11 de dezembro de 2018
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 27/04/2018 - 10:22:26

Regras a estatais e Plano de Segurança Alimentar vão a plenário

  • Com emendas, projeto do Executivo com novas regras de governança a estatais de pequeno porte retorna à pauta do plenário. (Foto: Chico Camargo/CMC)
A ordem do dia da próxima sessão plenária da Câmara de Curitiba, na quarta-feira (3), depois do feriado de 1º de maio, traz 14 proposições, entre elas dois projetos de lei de iniciativa do Executivo, ambos para votação em primeiro turno. Os vereadores avaliarão a proposta do Plano de Segurança Alimentar e Nutricional (005.00321.2017) e o projeto que estabelece novas regras de governança às estatais de Curitiba, que retorna ao plenário com emendas propostas pela Comissão de Serviço Público (005.00022.2018).

O projeto que estabelece o Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional encerrou o trâmite nas comissões nesta semana e se deve à adesão de Curitiba ao Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sisan), formalizada junto ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, em março de 2016. A proposição afirma que o Executivo deverá avaliar, fiscalizar e monitorar a realização do direito à alimentação adequada e fortalecer os mecanismos para sua exigibilidade. 

Entre as ações elencadas como itens da segurança alimentar estão a ampliação das condições de oferta de alimentos seguros e a promoção da saúde, da nutrição e da alimentação da população, incluindo grupos populacionais específicos e populações em situações de vulnerabilidade social. Também está a garantia da qualidade biológica, sanitária, nutricional e tecnológica dos alimentos, com seu aproveitamento, estimulando práticas e estilos de vida saudáveis (saiba mais).

Governança de estatais
As novas regras de governanças às estatais de pequeno porte (receita operacional bruta anual inferior a R$ 90 milhões) serão aplicadas à Urbs, à Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), à Companhia de Desenvolvimento de Curitiba (Curitiba S/A) e à Agência Curitiba de Desenvolvimento S/A. Segundo o Executivo, sem a normatização local as empresas podem “quebrar”, pois teriam que se enquadrar às regras da União, estipuladas pela lei federal 13.303/2016.  

Ainda de acordo com a prefeitura, a legislação federal deveria ter sido regulamentada pela gestão anterior, mas não o foi, o que agora precisa ser feito via proposta de lei. Com 16 artigos, o projeto determina como deve ser feito o controle interno nas empresas estatais de pequeno porte (relatórios trimestrais ao Conselho Fiscal); qual a composição mínima dos cargos de direção (2) e dos conselhos de administração (3); critérios para a ocupação dessas funções (reputação ilibada, notório conhecimento, formação acadêmica compatível, dois anos de experiência em função compatível); e limites para a remuneração dos conselheiros (10% do subsídio dos diretores).

A matéria foi a plenário na última segunda-feira (23), em regime de urgência, mas os vereadores entenderem que havia um “erro de interpretação”. Sem o trâmite diferenciado, o líder do prefeito, Pier Petruzziello (PTB), apresentou um questão de ordem e, baseado no artigo 139 do Regimento Interno, pediu que a matéria retornasse à análise das comissões.

Em reunião conjunta na terça-feira (24), os colegiados de Constituição e Justiça (CCJ); Economia, Finanças e Fiscalização; e Serviço Público acataram  pareceres favoráveis ao projeto, o último com emendas ao texto. Uma proposição veda a participação de membros de administração direta e indireta em mais de dois conselhos de administração ou fiscal (032.00003.2018); outra, proíbe a participação do prefeito e de secretários nos conselhos e nas diretorias das estatais (032.00004.2018); e também há uma emenda que pretende alterar o parágrafo 1º do artigo 1º e o inciso III do artigo 2º, com a justificativa de ampliar os mecanismos de transparência e de fiscalização (034.00019.2018). 

Utilidades públicas
A pauta da próxima quarta traz cinco projetos para utilidades públicas municipais. Serginho do Posto (PSDB) propõe a declaração à Associação de Moradores e Amigos da Vila Jerusalém (014.00020.2017); Beto Moraes (PSDB), à Associação de Moradores, Amigos e Vizinhança da Vila Acordes (014.00095.2017); Thiago Ferro (PSDB), à ONG CTM Cultural (014.00068.2017); Dr. Wolmir Aguiar (PSC), à Associação Martas & Marias – AMMAS (014.00003.2018); e Paulo Rink (PR), à Associação de Pais, Mestres e Professores (APMF) do Colégio Estadual Papa João Paulo I (014.00089.2017).

Outras proposições
Projeto de lei de iniciativa dos vereadores Goura (PDT) e Jairo Marcelino (PSD) indica o empresário Arlindo Ventura, proprietário d'O Torto Bar, para receber a Cidadania Honorária de Curitiba (006.00018.2017). Os autores também apontam que o homenageado é um “agitador cultural” da cidade. Conhecido como Magrão, ele é natural de Mauá, cidade da região do ABC Paulista.

Ainda em primeiro turno, estão na pauta quatro projetos de decreto legislativo da Comissão de Educação, Cultura e Turismo, com as indicações dos vereadores a prêmios concedidos pelo Legislativo. As honrarias são as seguintes: João Paulo II, com 17 indicados (016.00001.2018); Ecologia e Ambientalismo referente a 2018, que fará 15 homenagens (097.00001.2018);  Ecologia e Ambientalismo referente a 2017, com 14 indicados (097.00002.2018); e Profissional do Ano, com 22 homenageados (110.00001.2018).

Em segunda votação, o plenário avalia projeto de iniciativa do Executivo para doação de terrenos localizados no Guabirotuba à Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), com a justificativa de regularização fundiária (005.00304.2017). Os lotes têm áreas de 801,91 m², 469,36 m² e 379,72 m² e foram avaliados, respectivamente, em R$ 172 mil, R$ 105 mil e R$ 85 mil (saiba mais). 

Também precisa ser analisado em segundo turno proposta de lei para declarar de utilidade pública municipal a Associação de Pais e Mestres e Funcionários do Centro Estadual de Educação Profissional de Curitiba, matéria (014.00087.2017) de autoria de Tico Kuzma (Pros).

Sessão extraordinária
Como na segunda-feira (30), véspera do feriado do Dia Internacional do Trabalho, 1º de maio, não haverá expediente, o presidente da Casa, Serginho do Posto, convocou uma sessão extraordinária para a próxima quinta-feira (3), com início às 9h. Serão votados os projetos aprovados na véspera em primeiro turno. 

Os vereadores não recebem remuneração extra para a participação em sessões extraordinárias, que têm a mesma duração das ordinárias (regimentalmente, de três horas). Eventuais faltam devem ser justificadas, sob pena de desconto de 1/30 de seu subsídio, conformes os artigos 16, 17 e 18 do Regimento Interno da Câmara de Curitiba. 

Confira as ordens do dia de quarta e de quinta-feira.


Texto:   Fernanda Foggiato
Revisão:   José Lazaro Jr.
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2018 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.