back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 27 de maio de 2019
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 07/02/2019 - 14:18:03

A pedido da Câmara de Curitiba,
Praça Eufrásio Correia é revitalizada

  • As obras para a revitalização da praça Eufrásio Correia já começaram com a poda de árvores e a colocação de cascalho branco nos caminhos. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • O novo presidente da Câmara, Sabino Picolo, pediu ao prefeito, na abertura dos trabalhos em plenário, a revitalização da praça, que já foi porta de entrada para visitantes da cidade. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • A vereadora Julieta Reis foi designada pelo presidente Sabino Picolo para acompanhar os trabalhos de revitalização da praça Eufrásio Correia. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • Equipes da prefeitura trabalham na revitalização da praça Eufrásio Correia. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • A praça Eufrásio Correia tinha árvores novas e baixas. (Foto: acervo Cid Destefani para exposição Curitiba Ontem e Hoje)
  • Hoje, a vegetação adulta faz sombra no caminho e na fonte de bronze trazida da França. (Foto: Chico Camargo para a exposição Curitiba Ontem e Hoje 2016/CMC)
Ícone da história da cidade e o espaço que, em 1885, recepcionava os viajantes que desciam na estação de trem desde que foi inaugurada, a praça Eufrásio Correia está passando por um processo de revitalização. A ação ocorre por iniciativa da nova gestão da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), liderada pelo presidente Sabino Picolo (DEM), com o trabalho executado pelas secretarias municipais de Meio Ambiente (SMMA) e de Obras Públicas (SMOP).

“Gostaria que o senhor estendesse a revitalização, o rosto da cidade, da rua Riachuelo até a estação do trem que era o portão da entrada da cidade de Curitiba”, pediu Picolo ao prefeito Rafael Greca na abertura dos trabalhos nesta segunda-feira (4). “Temos que ocupar esta praça [Eufrásio Correia] porque os desocupados a estão ocupando. Os secretários, se tiverem alguma sugestão para trazer o povo de Curitiba, uma feira gastronômica ou alguma outra atividade, para darmos vida a este espaço histórico”, sugeriu o presidente.

Inicialmente, a prefeitura está fazendo a poda das árvores e a colocação de pedrisco amarelo nos caminhos (como era originalmente) para melhorar a luminosidade. Posteriormente, as luminárias receberão lâmpadas mais eficientes. “Os pavimentos são feitos de cor contrastante ao gramado para que as pessoas tenham um caminho mais claro durante o dia. A gente está fazendo a poda das árvores para que essa iluminação se dissipe melhor e haja uma uniformidade de luz tanto durante o dia quanto à noite”, explicou o diretor do Departamento de Parques e Praças da SMMA, Jean Brasil.

O lugar já foi alvo de várias críticas dos vereadores e pedidos de revitalização e mais segurança em outras épocas, por conta do tráfico de drogas que ocorria à luz do dia. Mas em 2017 recebeu um módulo móvel da Guarda Municipal que diminuiu as ocorrências e agora o Legislativo tem a intenção de ocupar a praça e devolver a ela a importância que já teve no final do século 19 e início do século 20.

“Essa região da cidade tem um valor inestimável para a população. Aqui começou a formação de Curitiba. Aqui chegaram imigrantes, as famílias que formaram a comunidade de Curitiba. Temos uma praça que é a mais original da cidade, que não sofreu nenhuma intervenção e nós vereadores sempre tivemos muita preocupação com ela”, argumentou a vereadora Julieta Reis (DEM), designada por Sabino Picolo para acompanhar todo o processo.

Segundo ela, a ideia é criar atrativos para que o lugar seja mais frequentado. “Queremos fazer uma série de propostas à administração como eventos, que a praça seja incluída no setor histórico, que no Natal do setor histórico seja incluída a praça, queremos trazer feiras, gastronomia, para que a gente possa usar pelo menos no final de semana esta região”, disse.

A vereadora lembra que a estátua da fonte que fica no meio da praça veio da França no início do século passado. “Colocada pelo prefeito Cândido de Abreu. É uma obra de arte que temos que preservar, que tem que estar sempre em funcionamento. Antigamente, aqui chamava-se largo Schimidlin, depois da construção da estação ferroviária se transformou no Largo da Estação e depois de 1888, quando foi abolida a escravatura, veio a se chamar praça Eufrásio Correia porque ele era um abolicionista.” Também apontou que existem diversos tipos de pisos originais: “Temos paralelepípedos, petit-pavé, saibro, pedrisco e tudo isso faz parte da nossa história. Então, nós não podemos ter um futuro glorioso se não valorizarmos a nossa história.”

Saiba mais sobre a história da praça:
Três momentos na história da Praça Eufrásio Correia
A despedida da princesa e o caso da ferrovia não terminada
Os presentes dos primeiros 50 anos do Paraná emancipado



Texto:   Michelle Stival da Rocha
Revisão:   Filipi Oliveira
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2019 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.