back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 28 de janeiro de 2020
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 28/11/2019 - 09:22:43

Atividade física contra o câncer
foi o tema da Tribuna Livre

  • “O remo para tratamento de mulheres com câncer de mama já é praticado em 22 países”, afirmou Denise Bueno, da Universidade Livre do Esporte. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • “Criada no final dos anos 1990, a Universidade Livre do Esporte tem desenvolvido importantes trabalhos junto à população”, elogiou Ezequias Barros. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
  • Ao centro, diretora da Universidade Livre do Esporte, Denise Bueno, apresentou projetos da entidade na Tribuna Livre. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
“A atividade física promove o equilíbrio dos níveis de hormônios, reduz o tempo de trânsito gastrintestinal, fortalece as defesas do corpo e ajuda a manter o peso corporal adequado. Com isso, contribui para prevenir o câncer de intestino, endométrio e mama”, garantiu a diretora administrativa da Universidade Livre do Esporte do Paraná, Denise Domingues Mendonça Bueno. Ela foi a convidada da Tribuna Livre (076.00049.2019) da Câmara Municipal de Curitiba (CMC), nesta quarta-feira (27), por iniciativa do vereador Ezequias Barros (Patriota).

Como o impacto da atividade física é positivo sobre o corpo, a prática previne o câncer - nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Citando a Organização Mundial da Saúde (OMS), Denise Bueno classifica atividade física como qualquer movimento corporal produzido pela musculatura que resulte num gasto de energia acima do nível de repouso. A OMS recomenda de 75 a 150 minutos semanais de atividade física para adultos entre 18 e 64 anos.

Além de expor aos parlamentares a importância da atividade física direcionada a pessoas que foram submetidas a tratamentos contra o câncer, Denise Bueno apresentou em plenário o Projeto Remama. A iniciativa utiliza a prática do remo desportivo como terapia para mulheres em recuperação do câncer de mama, uma vez que a prática as auxilia a retomarem o movimento dos braços.

A técnica, desenvolvida pelo médico Don McKenzie no Canadá, vem sendo testada no Brasil e a Universidade Livre do Esporte do Paraná planeja trazê-la para o estado. “Em 2017, as integrantes do Remama passaram a treinar na raia, no barco dragão [da USP, Universidade de São Paulo]. Elas formaram a equipe Remama Dragão Rosa, com 20 integrantes na raia da USP”, explicou Denise Bueno.

Barco dragão é o nome dado à embarcação típica da China, de formato alongado, no qual um grupo sentado de remadores impulsiona o barco. Além do uso em competições oficiais do esporte, ele tem sido cada vez mais usado em políticas públicas de saúde. De acordo com Denise, o remo para tratamento de mulheres com câncer de mama já é praticado em 22 países. No Brasil, 6 estados desenvolvem a atividade.

“Já estamos estudando os indicadores [de saúde]. Nosso foco são mulheres, principalmente as que vieram de tratamentos oncológicos do SUS”, afirmou a diretora administrativa da Universidade Livre do Esporte. Segunda ela, as atividades serão realizadas nas academias do Clube da Gente e no Parque Náutico, com início previsto para fevereiro de 2020. Ezequias Barros agradeceu o engajamento dos vereadores em relação à aquisição da embarcação. “Criada no final dos anos 1990, a Universidade Livre do Esporte tem desenvolvido importantes trabalhos junto à população”, elogiou Ezequias Barros.

Debate em plenário
Quatro vereadores fizeram perguntas e comentários durante a Tribuna Livre. Professora Josete (PT) destacou que o câncer de mama é muito comum. “Todos nós conhecemos alguém, uma parente ou amiga que enfrenta esse problema”. Ela perguntou onde ficará o equipamento e como se dará o cadastramento das mulheres interessadas. Denise Bueno espondeu que o barco já se encontra no Parque Náutico. “O local foi escolhido pela acessibilidade de transporte público”, comentou. Sobre o cadastramento, “a pessoa só precisa apresentar um parecer médico de que está liberada para atividade física”.

Bruno Pessuti (PSD) salientou que não só o remo, mas também o apoio da Universidade Livre do Esporte ao jogo de tênis sobre cadeiras de rodas “é um trabalho sensacional”. Agradecendo a fala, a diretora comunicou que a organização recebeu uma certificação do programa Impulso, da RPC, pelo projeto de tênis inclusivo. “Colocamos um cadeirante como dupla de tênis de um andante e agora estamos lutando para que isso se torne uma modalidade esportiva”. Tico Kuzma (Pros)  e Oscalino do Povo (Pode) registraram elogios ao projeto.



Texto:   João Cândido Martins
Edição:   José Lazaro Jr.
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2020 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Fax: (41) 3350-4737 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.