back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 07 de agosto de 2020
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 29/11/2019 - 18:10:09

Com engenheiros, comissão especial
inspeciona ponte e viaduto

  • Vereadores e engenheiros primeiro inspecionaram ponte de madeira do parque Tingui. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • Reformada há dois anos, a ponte do parque Tingui possui fluxo intenso de veículos. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • Morador da região do parque Tingui, Luiz Antônio Boico acha que a ponte está melhor depois da reforma, mas que ainda precisa de adequações. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • Na sequência, inspeção foi realizada sob o viaduto Colorado. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • Para engenheiros, estrutura do viaduto Colorado está melhor do que se esperava. (Foto: Carlos Costa/CMC)
Na tarde desta sexta-feira (29), a Comissão Especial para Avaliação de Pontes e de Viadutos inspecionou a ponte de madeira do parque Tingui e o viaduto Colorado, no bairro Jardim Botânico. A atividade teve o apoio do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI), vinculado à Universidade Federal do Paraná (UFPR), e do Instituto de Engenharia do Paraná (IEP). Instalado no dia 20 de novembro, o colegiado da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) é presidido por Mauro Ignácio (PSB) e tem Bruno Pessuti (PSD) como relator.

A partir da inspeção técnica, por meio de fotografias e medições com equipamentos próprios, os engenheiros do ITTI apresentarão um relatório à comissão especial. O estado da ponte do parque Tingui, segundo o professor Mauro Lacerda Santos Filho, coordenador do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura, é de “regular para ruim”. O equipamento foi reformado pelo Executivo municipal há cerca de dois anos. “É uma ponte típica de uma rodovia vicinal, secundária, que infelizmente foi engolida pelo tecido urbano. Me parece muito mais de carpintaria que de engenharia”, adiantou.

>> Confira mais fotos da atividade no Flickr da CMC.

“Eu diria que primeiro precisa de uma limitação de velocidade, com sinalização. De uma pequena melhoria e da substituição das peças que estão meio apodrecidas”, observou o professor. “Numa segunda etapa, teria que ser realmente refeito o projeto.” Para se preservar a ideia de sustentabilidade, já que o local é um parque, “até poderia ser mantida a madeira”.

A inspeção chamou a atenção de quem passava pelo local. Morador da região, Luiz Antônio Boico comentou que a situação da ponte “nem se compara” à degradação de antes da reforma. No entanto, ele opinou que a estrutura de madeira não é a ideal, e sim a de concreto. Quando chove, relatou, “a água sobe”, colocando a ponte, motoristas e pedestres em risco.

O fluxo no local é intenso, em especial no final de tarde, destacou Ignácio. “A ponte é usada como desvio da avenida Manoel Ribas. Passam por ela ônibus, caminhões”, acrescenta. Até a Linha Turismo passa por ali, lembrou Pessuti. Na inspeção, indicou o relator e propositor da Comissão Especial para Avaliação de Pontes e de Viadutos, foi possível verificar o apodrecimento de madeiras e o ataque de fungos à estrutura.

Viaduto Colorado
“Até diria que está melhor do que eu esperava”, afirmou o engenheiro civil Rui Medeiros, do IEP, que é professor aposentado da UFPR, sobre a inspeção realizada sob o viaduto Colorado, para onde o grupo foi na sequência. “A estrutura encontra-se em excelente estado. Não existem manifestações patológicas ruins. Há um problema na junta estrutural, que talvez precise de uma substituição, porque está tendo uma movimentação bastante exagerada naquela região. Os veículos passam com uma certa velocidade”, completou o coordenador do ITTI.

Ainda de acordo com o professor Mauro Lacerda Santos Filho, “os aparelhos de apoio aparentemente estão no final de sua vida útil”. “No mais, a estrutura não apresenta nenhum risco, aparentemente.” Para ele, uma opção seria sugerir ao Executivo a diminuição da velocidade dos veículos “na parte próxima à junta”, porque dessa maneira haveria uma redução desse impacto. “Isso é o grande problema das pistas de asfalto em Curitiba, um remendo mal feito”, acrescentou Madeiros, sobre a trepidação na ponte sob o viaduto Colorado.

Denúncias e sugestões
O site da Câmara Municipal de Curitiba traz, a partir desta sexta, um canal para o envio de denúncias e sugestões à Comissão Especial de Pontes e Viadutos. O banner está disponível na capa do site do Legislativo. Além das redes sociais, a população pode participar pelo e-mail comissao.ponteseviadutos@cmc.pr.gov.br.

Segundo o presidente do colegiado, Mauro Ignácio, as próximas inspeções irão priorizar os apontamentos enviados pela população, além dos equipamentos mais antigos e dos locais com fluxo mais intenso de veículos e pessoas. A capital possui cerca de 200 pontes e viadutos, e o grupo já pediu um levantamento, à Secretaria Municipal de Obras Públicas, para ter informações detalhadas conforme cada administração regional.

“Teremos um canal aberto para a população. Depois iremos fazer as indicações à Prefeitura de Curitiba, ao DER e ao Dnit”, reforçou Pessuti. As próximas vistorias ocorrerão ainda em dezembro, e devem ser feitas ao viaduto Orleans e a viaduto do Contorno Norte.

A comissão
Formada por nove vereadores, com a duração inicial de 30 dias, a comissão pretende prevenir acidentes e tragédias, como os registrados em outras cidades brasileiras, geralmente por falta de manutenção. O colegiado irá vistoriar e avaliar a segurança das pontes e viadutos, estabelecer um catálogo oficial e apresentar à Prefeitura de Curitiba e demais órgãos competentes um relatório com o resultado das inspeções e demais atividades.

Presidida por Mauro Ignácio (PSB), a comissão tem Professor Silberto (MDB) na vice-presidência e Bruno Pessuti (PSD) na relatoria. Também participam, conforme a proporcionalidade dos partidos representados na Casa, os vereadores Cacá Pereira (DC), Dr. Wolmir Aguiar (PSC), Marcos Vieira (PDT), Maria Manfron (PP), Oscalino do Povo (Pode) e Serginho do Posto (PSDB).


Texto:   Fernanda Foggiato
 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2020 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.