back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 29 de março de 2020
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 15/01/2020 - 09:23:41

Maternidades poderão ensinar pais
a prestar primeiros socorros

  • Proposta prevê que pais e responsáveis recebam treinamento, ainda nos hospitais e maternidades, para aplicar primeiros socorros em recém-nascidos. (Foto: Carlos Costa/CMC)
  • Rogerio Campos acredita que a capacitação dos responsáveis evitará a perda prematura de vidas. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)
Está em tramitação na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), projeto de lei que obriga hospitais e maternidades públicas e privadas a prestarem orientação e treinamento para primeiros socorros de recém-nascidos. Segundo o autor, vereador Rogerio Campos (PSC), a ideia é ensinar aos responsáveis técnicas para casos de engasgamento, asfixia e prevenção da morte súbita de bebês.

Na justificativa da proposta (005.00244.2019) o parlamentar explica que, segundo especialistas em pediatria, é comum a ocorrência de engasgamento com líquido, leite materno ou mesmo saliva em bebês com menos de um ano de idade, sendo que, em situações mais graves, a mortalidade pode atingir 40% das vítimas.

Ainda segundo ele, estima-se que ocorram 600 mortes por ano no Brasil por asfixia por corpo estranho. Rogerio Campos acredita que a capacitação dos responsáveis evitará a perda prematura de vidas, “pois muitas vezes, os setores de urgência e emergência não conseguem chegar em tempo hábil para o socorro”.

O projeto estabelece, ainda, que os hospitais deverão informar aos pais, mães ou responsáveis pelas crianças sobre a existência e disponibilidade do treinamento ainda durante o acompanhamento pré-natal. As orientações devem ser realizadas por enfermeiros ou profissionais capacitados e as atividades poderão ser ofertadas em grupos ou individualmente. Além disso, cópias da Lei deverão ser fixadas, em local visível, para que o público saiba sobre a disponibilidade das orientações.  

Caso seja aprovada pelos vereadores, a norma entrará em vigor 30 dias após sua publicação no Diário Oficial do Município. Já os hospitais e maternidades terão 90 dias, a partir da publicação da lei, para se adequarem às normas vigentes.

Tramitação

Protocolado no dia 13 de dezembro, o projeto primeiramente receberá uma instrução da Procuradoria Jurídica (Projuris), para então passar pelas comissões temáticas, nas quais poderão ser solicitados estudos adicionais, juntada de documentos faltantes, revisões no texto ou o posicionamento de órgãos públicos afetados por seu teor. Depois do trâmite nas comissões, a proposição estará apta para seguir para o plenário e, se aprovada, para a sanção do prefeito para se tornar lei.

*Notícia elaborada pela estudante de Jornalismo Isabela Miranda, especial para a CMC.

Supervisão do estágio: Filipi Oliveira.

Revisão: Marcio Silva


 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2020 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.