back index CÂMARA MUNICIPAL
CURITIBA

Curitiba, 05 de agosto de 2020
 
Sim Não
controle de spam, digite o código no campo acima
Email Versão para impressão

Data: 09/07/2020 - 09:27:55

Projeto cria gratificação a servidores
envolvidos no combate à pandemia

  • Vereador propõe pagamento de gratificação a servidores públicos envolvidos no combate à pandemia da covid-19. (Foto Luiz Costa/SMCS)
  • Proposta prevê ampliação de vagas em abrigos para população em situação de rua. (Foto Daniel Castellano/SMCS)
  • Vereador Zezinho Sabará apresentou dois projetos de lei relacionados à pandemia do novo coronavírus. (Foto Rodrigo Fonseca/CMC)
O  vereador Zezinho Sabará (DEM) apresentou duas propostas de lei na Câmara Municipal de Curitiba (CMC) relacionadas à pandemia da covid-19. Um dos projetos estabelece o pagamento de gratificação de 20% sobre os vencimentos aos funcionários que exercem atividades de risco relacionadas à doença. A outra iniciativa tem por objetivo a ampliação de vagas em abrigos destinados à população de rua, como forma de garantir as medidas de isolamento social.

“A medida visa reconhecer o imprescindível trabalho que esses servidores exercem em um momento de calamidade”, justifica o parlamentar. Conforme o texto (005.00079.2020), receberiam a gratificação os servidores da Saúde; os agentes comunitários de saúde; trabalhadores do serviço funerário que corram risco de contaminação; fiscais de estabelecimentos; guardas municipais; bem como os demais servidores, que em razão da atividade que exercem, estejam expostos ao risco de contágio.
    
O segundo projeto (005.00080.2020) estabelece medidas de atenção e cuidado à população em situação de rua durante o período de isolamento social, a fim de evitar a propagação do novo coronavírus. Assim, o texto autoriza a prefeitura a estabelecer convênios com instituições “em fase de regulamentação” para acolhimento desta população. Caberia ao Poder Executivo publicar em Diário Oficial a lista com as instituições que prestariam os serviços de acolhimento.

A seleção feita pelo poder público deve levar em conta critérios como: o estatuto e as atividades realizadas pela instituição; se as edificações são apropriadas para o acolhimento; se possui espaços que possibilitem a proteção, a higiene pessoal e a alimentação; e se são certificadas e seguem as instruções da Fundação de Ação Social (FAS).

Ainda segundo a proposição, pessoas que apresentarem sintomas deverão ser encaminhadas ao serviço público de saúde para a realização de exames e eventual internação. O texto veda que o isolamento social em unidade de acolhimento seja feito de forma compulsória, ou seja, sem o consentimento do cidadão atendido.

“A falta de condições materiais para realizar a prevenção, de informação, de acesso a serviços de saúde e a intensificação da vulnerabilidade econômica são fatores que tornam necessárias ações específicas do poder público voltadas a essas pessoas”, afirma Zezinho do Sabará. “O objetivo é oferecer abrigo, orientação e garantir nutrição e higiene, durante o período em que forem necessários os cuidados de isolamento social”, conclui.

Tramitação
Quando um projeto é protocolado na Câmara Municipal de Curitiba, o trâmite regimental começa a partir da leitura no pequeno expediente de uma sessão plenária. A partir daí, ele segue para instrução da Procuradoria Jurídica (Projuris) e, na sequência, para a análise da Comissão de Constituição e Justiça. Se acatado, passa por avaliação das comissões permanentes do Legislativo, indicadas pela CCJ de acordo com o tema da proposta.

Durante a fase de tramitação, podem ser solicitados estudos adicionais, juntada de documentos, revisões nos textos ou o posicionamento de outros órgãos públicos. Após o parecer dos colegiados, a proposição estará apta para votação em plenário, sendo que não há prazo regimental previsto para a tramitação completa. Caso seja aprovada, segue para a sanção do prefeito para virar lei. Se for vetada, a proposição retorna para a Câmara dar a palavra final – se mantém o veto ou promulga a lei.

*Notícia elaborada pelo estudante de Comunicação Social Nicolas Webber, especial para a CMC.
Supervisão do estágio: Filipi Oliveira
Revisão: Marcio Silva


 
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.


Arquivos para download:
  • Fotos:

Voltar
 

Este legislativo municipal oferece através de seu site uma visão geral dos trabalhos realizados em prol da cidade de Curitiba. Acompanhe nesta ferramenta o trabalho dos vereadores, a execução do orçamento, e tenha acesso a diversas informações institucionais e de funcionamento. Nosso objetivo maior é o de dar transparência aos trabalhos aqui realizados. Lembramos que este site está em constante atualização e melhoria. Sua visita frequente é muito importante.

© 1997 - 2020 - Câmara Municipal de Curitiba - todos os direitos reservados

Câmara Municipal de Curitiba - Rua Barão do Rio Branco, 720 - Curitiba - Paraná - Brasil - CEP: 80010-902
Fone: (41) 3350-4500 - Email geral:
camara@cmc.pr.gov.br

Esse site pode ser melhor visualizado nos seguintes navegadores: Firefox 29, IE 11, Chrome 35 ou versões superiores.