Mês da mulher: docência é atividade mais comum entre vereadoras

por fernanda.foggiato publicado 22/04/2020 03h36, última modificação 22/04/2020 03h36
Colaboradores: claudia.krüger
Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.
Mês da mulher: docência é atividade mais comum entre vereadoras

Foto: arquivo CMC

Profissão da primeira vereadora da cidade, Maria Olympia Carneiro Mochel, eleita em 1947, o magistério é a atividade mais recorrente entre as 24 parlamentares mulheres que já passaram pela Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Também são ou foram professoras: Maria Clara Brandão Tesserolli, Zélia Passos, Jane Rodrigues, Professora Josete e Fabiane Rosa.

Vereadora da primeira legislatura, Maria Olympia foi eleita pelo voto direto e teve, como bandeiras, benfeitorias para bairros periféricos e o assentamento de famílias carentes do município. Apontada como comunista, sofreu perseguição política e se mudou com a família para o Maranhão, onde se formou em Medicina e se especializou em psiquiatria. Faleceu em 2008, aos 82 anos de idade.

Sua sucessora, Maria Clara, foi eleita após um intervalo de duas legislaturas e assumiu a cadeira na CMC em 1960. Professora da rede estadual de educação, candidatou-se ao Legislativo devido à atuação como diretora do Colégio Paula Gomes, no bairro Santa Quitéria. Teve dois mandatos, até 1967, e faleceu em 1969, aos 52 anos de idade.

Zélia Passos, em 1991, assumiu uma cadeira do Legislativo como suplente. Pedagoga com mestrado em Sociologia, foi professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Jane Rodrigues, parlamentar de Curitiba entre 1999 e 2000,  também assumiu como suplente. Professora, teve pautas voltadas à pessoa com deficiência.

No quarto mandato consecutivo, Professora Josete (PT) passou do movimento sindical à Câmara de Curitiba, onde ocupa uma cadeira desde 2005. Ela é bióloga e docente da rede municipal de educação. Nesta legislatura, a Casa tem outra servidora da Secretaria Municipal da Educação (SMS): Fabiane Rosa (DC). Pedagoga, ela é protetora dos animais.

Saúde
Enquanto 6 das 24 vereadoras se dedicaram ou se dedicam à educação, as profissões da saúde são a segunda área mais comum entre as parlamentares, com 5 representantes. O Legislativo contou, de 1983 a 1996, com a atuação da médica sanitarista Rosa Maria Chiamulera, atualmente servidora da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Hoje, outra médica ocupa a tribuna da Câmara: Maria Leticia Fagudes (PV), ginecologista e servidora do Instituto Médico Legal (IML).

Ainda entre as vereadoras em exercício com formação na área da saúde, a Casa tem Katia Dittrich (SD). Ativista da causa animal, ele é graduada em Odontologia e trabalhou como dentista entre 1992 a 2002. Na legislatura passada, passou pela Casa a missionária evangélica Carla Pimentel, graduada em Psicologia. Em 2012, na 15ª legislatura, a representante do segmento foi a enfermeira Maria Goretti, servidora da Secretaria da Saúde do Paraná.

Dia Internacional da Mulher
No mês da mulher, a Câmara de Curitiba destaca a trajetória das mulheres na política. No dia 8 de março, elas mandaram um recado contra o feminicídio nas redes sociais. Em 2018, foi reinaugurada a Galeria de Vereadoras no hall de entrada do auditório da Câmara Municipal, um espaço que conta a um pouco da vida pública de cada mulher que passou pelo Legislativo, desde a primeira vereadora. Esse trabalho pode ser conferido pessoalmente ou no hotsite Vereadoras na Política de Curitiba.