Câmara ilumina Palácio Rio Branco em campanha contra acidentes de trânsito

por Filipi Oliveira — publicado 05/05/2020 17h07, última modificação 05/05/2020 17h07
Colaboradores: Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.
Câmara ilumina Palácio Rio Branco em campanha contra acidentes de trânsito

Campanhas de conscientização de prevenção aos acidentes de trânsito serão feitos, neste mês, exclusivamente pela internet. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) iluminou de amarelo a fachada do Palácio Rio Branco, sede do Legislativo, para marcar o mês de conscientização contra acidentes de trânsito nas cidades e nas estradas. Hoje, o Brasil registra, em média, quatro mortes por hora, e o movimento Maio Amarelo estabeleceu para este ano o slogan #Percebaoriscoprotejaavida. “Nosso Palácio está iluminado para a redução dos índices de mortes e feridos no trânsito. E é amarelo porque a cor significa atenção e advertência no trânsito”, informou o presidente da CMC, Sabino Picolo (DEM), durante a sessão plenária virtual desta terça-feira (5).

O presidente da Comissão de Urbanismo, Obras Públicas e TI da CMC, Mauro Bobato (Pode), destacou “o trabalho de várias diretorias da Câmara” para o projeto de iluminação do Palácio Rio Branco. “Entendo que precisamos tomar todos os cuidados com relação ao novo coronavírus. Quem precisa sair, motoristas do transporte público e dos aplicativos e outros profissionais que trabalham em serviços essenciais poderão ver o Palácio, que já é muito bonito”, lembrou. Bobato também destacou que o “Movimento Maio Amarelo adiou as atividades presenciais de conscientização para setembro”, mas enquanto isso trabalha com campanhas pela internet no mês de maio.

“Não é aceitável ninguém morrer no trânsito das cidades e das estradas, assim como a gente não quer que ninguém morra de coronavírus e de outras doenças”, afirmou Bruno Pessuti (Pode), também integrante da Comissão de Urbanismo da CMC. “É importante a conscientização do coronavírus, como o isolamento e a utilização de máscara e limpeza e higiene álcool em gel” e disse que “não vemos as pessoas tomando medidas para evitar acidentes de trânsito, que é respeitar os limites de velocidade, respeitar a legislação de trânsito, fazer com que o menor seja sempre favorecido, com respeito aos pedestres e ao ciclista”.

Ele ainda lembrou que, por meio de emenda ao Plano Diretor, os vereadores aprovaram a “meta de morte zero no trânsito da cidade de Curitiba” e parabenizou a Presidência da Casa pelo projeto de iluminação e a Diretoria de Comunicação pela divulgação nas mídias sociais – Instagram, Facebook e Twitter. Nos post nas mídias sociais, a Câmara de Curitiba informa que “abraça a causa da campanha por um trânsito mais seguro na nossa cidade. Tá em casa? Se precisar sair, vá com calma”.

O texto diz também que “o Movimento Maio Amarelo, que alerta: a cada hora, 4 pessoas morrem em acidentes de trânsito no Brasil. Divulgando os riscos que o trânsito apresenta por intermédio das ferramentas de comunicação que hoje temos é que vamos fazer desse ano o mais abrangente de todos na história do movimento”, destaca o site da organização”. Durante o mês, os perfis oficiais da Câmara de Curitiba também vai publicar informações de conscientização.

Iluminação do Palácio
A Câmara de Curitiba adotou a iluminação cênica no fim do ano passado, quando estreou o serviço com o Natal Encantado, iniciativa inédita do Legislativo. Depois, adotou cores para marcar campanhas de conscientização e prevenção a doenças, como o Janeiro Branco pela saúde mental; o Fevereiro Roxo e Laranja lembrando de fibromialgia, lúpus, Mal de Alzheimer e leucemia; o Dia Internacional da Mulher em 8 de março; e em abril o Palácio foi iluminado de verde para homenagear os profissionais de saúde que trabalham no enfrentamento à covid-19.

O projeto de iluminação envolve o trabalho da Presidência da CMC e de diversas diretorias como Geral (DG), Administração e Finanças (DAF), Patrimônio e Serviços Auxiliares (DPSA), Administração e Recursos Humanos (DARH) e Comunicação.