Câmara recebe reivindicações da comunidade evangélica

por Filipi Oliveira — publicado 25/06/2020 04h40, última modificação 25/06/2020 04h40 Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.
Câmara recebe reivindicações da comunidade evangélica

“Estamos aqui com as portas abertas para ouvir os comentários e reivindicações de vocês. Fomos eleitos como os legítimos representantes do povo", disse Sabino Picolo, presidente da CMC. (Foto: Carlos Costa/CMC)

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) recebeu, na manhã desta segunda-feira (15), reivindicações de líderes da comunidade evangélica, em reunião mediada pelo presidente Sabino Picolo (DEM) e realizada no Auditório do Anexo 2. Foram tomadas medidas restritivas para evitar a contaminação do novo coronavírus, como por exemplo o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento de 1,5 metro entre os participantes.

“Estamos aqui com as portas abertas para ouvir os comentários e reivindicações de vocês. Fomos eleitos como os legítimos representantes do povo. A Câmara não parou. A Câmara não fechou. E não vai fechar, principalmente nesse momento em que a sociedade curitibana mais precisa, nesse momento de pandemia”, disse Picolo.

Confira outras fotos do encontro no Flickr da CMC.

O presidente da Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte e do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Câmara de Curitiba, Dr. Wolmir Aguiar (Republicanos), abriu a série de pronunciamentos demonstrando insatisfação com o novo decreto da Prefeitura de Curitiba que voltou a proibir o funcionamento de igrejas, entre outras atividades. Ele também criticou o pronunciamento da secretária municipal de Saúde, Marcia Huçulak, que teria “culpado as igrejas pelo aumento do número de casos” confirmados em Curitiba.

Os vereadores Ezequias Barros (PMB), Noemia Rocha (MDB), Osias Moraes (Republicanos) e Thiago Ferro (PSC) endossaram as críticas e todos eles lembraram, sem suas falas, que as igrejas também trabalham com a assistência social, com o apoio psicológico, emocional e espiritual, com a recuperação de jovens na dependência química e contra a drogadição. Ainda participaram da reunião o ex-presidente da Câmara de Curitiba Ailton Araújo (2015-2016) e o ex-vereador Tiago Gevert, além dos deputados estaduais Gilson de Souza e Mara Lima, ambos do PSC.