Cantora Alcione receberá a Cidadania Honorária de Curitiba

por Fernanda Foggiato — publicado 12/08/2020 14h00, última modificação 13/08/2020 16h56
Iniciativa foi da vereadora Maria Leticia (PV); projeto teve 29 votos favoráveis e 1 abstenção.
Cantora Alcione receberá a Cidadania Honorária de Curitiba

CMC aprovou, em 1º turno, a Cidadania Honorária de Curitiba à cantora Alcione. (Foto: Divulgação/Marcos Hermes)

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou a Cidadania Honorária da capital à cantora, compositora e instrumentista Alcione Dias Nazareth, apelidada de Marrom e referência do samba brasileiro. De iniciativa da vereadora Maria Leticia (PV), o projeto teve 29 votos favoráveis e 1 abstenção (006.00006.2020). A matéria retorna à pauta na próxima segunda-feira (17), para a deliberação em segundo turno.

Maria Leticia destacou a importância da homenageada, chamada de Rainha do Samba, para a música nacional, além de sua luta contra a violência à mulher. Natural de São Luís (MA), ela começou a se apresentar aos 12 anos de idade por influência do pai, José Carlos Dias Nazareth. Aos 18 anos se formou como professora primária, passando a se dedicar à música com mais afinco aos 20. Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1972.

Alcione já conquistou o Grammy Latino, na categoria "Melhor Álbum de Samba/Pagode", em 2003, e o Prêmio da Música Brasileira como Melhor Cantora de Samba, em 2015, dentre outros reconhecimentos. É de sua autoria música em homenagem à Lei Maria da Penha.

Em 2019, relatou Maria Leticia, a sambista veio a Curitiba especialmente para um show beneficente da seccional paranaense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR). A arrecadação foi destinada a doações para a Casa da Mulher Brasileira de Curitiba, onde se reuniu com as colaboradoras e conheceu o projeto.

“Ela foi convidada para ser madrinha da campanha de enfrentamento à violência contra a mulher do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, demonstrando a importância do tema e da atitude da cantora. A proposição se justifica na medida em que Curitiba é uma cidade que está comprometida com a erradicação da violência contra a mulher””, afirmou a vereadora”, acrescentou Maria Leticia. “É importante que a mulher, uma mulher negra como ela, ocupe seu espaço de debate.”

“Acredito que esta é uma homenagem mais que merecida”, disse Professora Josete (PT). “Imagine alguém que nasceu em 1947 e já bem jovem optou pela carreira artística, [de] cantora. Se hoje a gente ainda acompanha preconceito em relação às mulheres que são artistas, imagine naquela época. É uma guerreira, uma mulher negra que nunca escondeu sua origem humilde.”

Noemia Rocha (MDB) elogiou o trabalho de Alcione. Também defendeu o “resgate de valores familiares” no combate ao machismo e à violência à mulher, além de maior participação feminina na política. “Eu inclusive a entrevistei para meu canal”, afirmou Herivelto Oliveira (Cidadania), em apoio ao projeto. Ele adiantou a coleta de assinaturas para a apresentação de moção de repúdio a uma “sentença extremamente racista”, assinada por juíza da 1ª Vara Criminal da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba.

Outros projetos
Também em primeiro turno unânime, com 30 votos favoráveis, a CMC aprovou a atualização da lei municipal 7.968/1994, de declaração de utilidade pública (015.00001.2020). O autor, Ezequias Barros (PMB), encaminhou o voto favorável. “O nome era Irmandade das Irmãs Diaconisas Betânia e o nome agora que está sendo usado é Irmandade Evangélica Betânia ”, explicou.

A pedido do líder do prefeito na Casa, Pier Petruzziello (PTB), a CMC adiou por três sessões a votação de mensagem do Executivo que constava na pauta para a análise em primeiro turno (005.000214.2019). O projeto autoriza a participação do Município na Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente (Anamma), na Sociedade de Zoológicos do Brasil (SZB) e no Fórum Nacional de Secretarias Municipais de Administração das Capitais (Fonac).

Os vereadores também aprovaram, na sessão desta quarta, projetos de lei em segundo turno, como a ampliação das restrições à propaganda no mobiliário urbano, e regimes de urgência a mensagens do prefeito, dentre outras proposições. As sessões remotas podem ser acompanhadas, em tempo real, pelos canais do Legislativo no YouTube, no Facebook e no Twitter