CMC terá audiência pública sobre segurança pública e Muralha Digital

por Fernanda Foggiato — publicado 27/08/2020 09h30, última modificação 27/08/2020 16h57
CMC terá audiência pública sobre segurança pública e Muralha Digital

Dia 3 de setembro, às 14 horas, audiência pública virtual com transmissão ao vivo debaterá a segurança pública nos bairros. (Foto: Carlos Costa/CMC)

Na próxima quinta-feira (3), às 14 horas, a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) promove audiência pública virtual para discutir a segurança pública nos bairros da capital e a implementação do programa Muralha Digital, sistema de segurança por videomonitoramento. Serão convidados representantes dos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs), da Prefeitura de Curitiba e da Secretaria Municipal da Defesa Social e Trânsito, pasta à qual a Guarda Municipal é vinculada. A atividade terá transmissão ao vivo pelos canais do Legislativo no YouTube, no Facebook e no Twitter.

Segundo o propositor do debate, Herivelto Oliveira (Cidadania), a demanda surgiu a partir de reuniões com alguns dos Consegs de Curitiba, na semana passada. “Os representantes dos Consegs estão se sentindo um tanto quanto à margem em relação às políticas públicas da segurança”, disse o vereador na defesa do requerimento (407.00007.2020) para a realização da audiência pública, aprovado durante a sessão dessa quarta-feira (26). 

Segundo Oliveira, os representates das entidades apontam que a segurança pública vai além do policiamento, passando pela iluminação pública e a roçada adequadas, assim como o combate aos chamados “mocós”, dentre outros problemas que contribuem para a escalada da violência. “Temos Consegs em apenas ¼ dos bairros da cidade. Precisamos alimentar esse número”, acrescentou.

Restrições eleitorais
A cobertura jornalística dos atos públicos do Legislativo será mantida, objetivando a transparência e o serviço útil de relevância à sociedade. Também continua normalmente a transmissão das sessões plenárias e reuniões de comissões pelas mídias sociais oficias do Legislativo (YouTubeFacebook e Twitter). Entretanto, citações, pronunciamentos e imagens dos parlamentares serão controlados editorialmente até as eleições, adiadas para o dia 15 de novembro de 2020, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Em respeito à legislação eleitoral, não serão divulgadas informações que possam caracterizar uso promocional de candidato, fotografias individuais dos parlamentares e declarações relacionadas aos partidos políticos. As referências nominais aos vereadores serão reduzidas ao mínimo razoável, de forma a evitar somente a descaracterização do debate legislativo (leia mais).