Comissões de Pontes e Viadutos e Serviço Público se reúnem hoje

por Márcio Silva publicado 08/05/2020 14h14, última modificação 08/05/2020 14h14
Comissões de Pontes e Viadutos e Serviço Público se reúnem hoje

Comissão de Pontes e Viadutos pretende discutir convênio, prazos e reabertura de concurso. (Foto: Carlos Costa/CMC)

Nesta quinta-feira (7), a Comissão Especial de Avaliação de Pontes e Viadutos da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) se reúne em ambiente virtual, a partir das 14h com transmissão pelo canal oficial do Legislativo no YouTube. Na pauta, os vereadores irão debater o convênio entre a Câmara Municipal de Curitiba (CMC) e a Universidade Federal do Paraná (UFPR), o concurso Talento Urbanístico Jovem e o prazo regimental da Comissão.

Durante a sessão plenária de 29 de abril, Mauro Ignácio (DEM) e Bruno Pessuti (Pode) – respectivamente, presidente e relator da comissão – apresentaram um relatório sobre o trabalho realizado até então. A ponte de madeira do Tingui, que foi primeira a receber vistoria dos vereadores, está sendo reformada pela Prefeitura.

Sobre o concurso “Talento Urbanístico Jovem”, lançado em março, a ideia da comissão é debater a prorrogação do prazo, suspenso pela crise da pandemia da Covid-19. A competição tem como objetivo que alunos do ensino superior do curso de Arquitetura desenvolvam o projeto de uma ponte que será usada durante as obras. São quatro critérios de seleção: apresentação, integração com o entorno, solução funcional e design.

A Comissão de Pontes e Viadutos da CMC é formada por nove vereadores, tendo Mauro Ignácio como presidente,
Professor Silberto (MDB) como vice, Bruno Pessuti como relator, além de Cacá Pereira (Patriota), Dr. Wolmir Aguiar (Republicanos), Marcos Vieira (PDT), Maria Manfron (PP), Oscalino do Povo (PP) e Serginho do Posto (DEM).

Serviço Público
Também hoje se reúne, às 14h30, a Comissão de Serviço Público da CMC, que tem em pauta três projetos de lei. Um deles, de iniciativa do Prefeito (005.00216.2019), pretende extinguir cargos da Administração Direta, Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Fundação de Ação Social (FAS), Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP) e Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC).

Segundo a justificativa do Prefeito, a maioria dos cargos foram criados há mais de 25 anos e correspondiam com as necessidades da época, não sendo essenciais atualmente. Ele ainda diz que os servidores “continuarão a ser tratados como servidores iguais aos demais, sem discriminação, limitação ou perda de direitos”.

Outro projeto que será debatido é o do vereador Bruno Pessuti, que propõe a remoção dos cabos, equipamentos, condutores ou acessórios que não estejam mais sendo utilizados. O serviço deverá ser realizado pelas prestadoras de serviço de telecomunicação e energia (005.00234.2019).

A última proposta pautada pretende alterar e adicionar incisos e parágrafos à lei municipal 15.460/2019, que dispõe sobre o serviço de transporte escolar. Autor da proposta, vereador Jairo Marcelino (PSD), argumenta que o projeto visa “o equilíbrio entre a oferta e demanda referentes ao serviço e a manutenção da qualidade da frota” (005.00235.2019).

A Comissão é formada pelos vereadores Mauro Ignácio (DEM), presidente, Ezequias Barros (PMB), vice, Cacá Pereira (Patriota), Jairo Marcelino (PSD) e Tito Zeglin (PDT).

*Notícia elaborada pela estudante de Jornalismo Isabela Miranda, especial para a CMC.
Supervisão do estágio e revisão do texto: Filipi Oliveira