Thiago Ferro é o único vereador licenciado a reassumir vaga na Câmara

por filipi.oliveira publicado 05/04/2020 16h08, última modificação 05/04/2020 16h08 Reprodução do texto autorizada mediante citação da Câmara Municipal de Curitiba.
Felipe Braga Côrtes (PSD), Jonny Stica (PDT) e Helio Wirbiski (Cidadania) anunciaram que vão permanecer nos cargos que ocupam atualmente.
Licenciado desde fevereiro do ano passado, Thiago Ferro (PSDB) informou o desligamento da presidência da Fundação de Ação Social (FAS) e reassumiu, nesta sexta-feira (3), o cargo de vereador de Curitiba. A decisão respeita o prazo de desincompatibilização exigido pela legislação eleitoral – vereadores eleitos que foram nomeados para cargos públicos na administração direta ou indireta e irão se candidatar à reeleição precisam reassumir os seus cargos na Câmara Municipal com seis meses de antecedência das eleições, ou seja, 4 de abril de 2020.

“Volto à Câmara de Curitiba com a sensação de dever cumprido na FAS e com a responsabilidade de ser o vereador que cuidará da assistência social, com leis mais modernas e mais ágeis, com a responsabilidade de atender com agilidade as pessoas que mais precisam e as famílias em vulnerabilidade, principalmente crianças, idosos, mulheres e pessoas com deficiência, que muitas vezes têm os seus direitos violados”, disse Ferro.

Ele também destacou a continuidade do trabalho de vereador de Curitiba. “Temos oito projetos de lei em tramitação que são importantes para a cidade. Quero retomar esse trabalho”, lembrou. Com o retorno de Thiago Ferro, Edson do Parolin perde a vaga ocupada temporariamente, desde fevereiro do ano passado, quando assumiu prometendo um “mandato da favela” (leia mais).

“Aproveito para agradecer pela confiança em mim depositada, pela oportunidade de estar à frente da FAS e por tudo que aprendi e cresci, coordenando e implementando a política de assistência social no município, para proteção social de famílias e indivíduos em situação de risco e vulnerabilidade social”, diz Ferro no ofício 120/2020-FAS endereçado ao prefeito Rafael Greca comunicando o seu desligamento da presidência do órgão.

Vereadores licenciados
Ele é o único vereador licenciado retornar à Câmara Municipal de Curitiba. Felipe Braga Côrtes (PSD), Jonny Stica (PDT) e Helio Wirbiski (Cidadania) anunciaram que vão permanecer nos cargos que ocupam atualmente.

“É um momento difícil para todos nós. O governador Ratinho Júnior me passou uma missão ligada à área da saúde para que possamos enfrentar essa pandemia, aumentando o número de leitos de UTI e de estruturas para que a Saúde possa suportar [essa situação] em todo o Paraná. Quero continuar nessa luta, para ajudar o próximo e fazer o que sempre fizemos: defender a democracia e o povo paranaense”, afirmou Helio Wirbiski, superintendente de Esporte do Paraná.

Ele ainda revelou que pretendia reassumir a vaga na Câmara. “Eu estava decidido a voltar e concorrer [à reeleição], mas tendo em vista que estou envolvido nessa empreitada, não gostaria de deixar isso pela metade. Sou muito grato à Câmara de Curitiba e à população de Curitiba que sempre me respeitou e me elegeu por dois mandatos. Tenham certeza que fiz mandatos muito sérios, voltados ao bem comum e ao povo da cidade”, apontou.

Jonny Stica, assessor de Mercado da Fomento Paraná, também relacionou a decisão ao atual momento de crise. “Eu continuo na Fomento Paraná, principalmente nesse momento de pandemia em que o componente crédito para a ser ainda mais importante. O governador Ratinho Jr. lançou recentemente o programa Paraná Recupera, que é justamente esse auxílio às empresas com crédito para manutenção de emprego e renda. É um trabalho que exige foco e determinação, ainda mais em um momento delicado como este”, afirmou.

“Resolvo ficar, depois de cinco mandatos consecutivos, junto com o governador Ratinho Jr., nessa missão de cuidar e desenvolver políticas públicas para as pessoas com deficiência, um grupo muito vulnerável. Vou ficar no Estado e que seja o melhor para todos nós”, disse Braga Côrtes, diretor do departamento da Pessoa com Deficiência, ligado à Secretaria de Justiça, Trabalho e Família do Estado Paraná.

“Temos diversas conquistas, como por exemplo a do RG Inclusivo, que no Paraná traz o ícone do laço com o quebra-cabeças que identifica internacionalmente as pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Essa identificação no novo modelo de carteira de identidade facilitará o atendimento dessa população com tantas particularidades. Quero continuar contribuindo com essas pessoas que mais precisam do nosso trabalho e da nossa atenção”, destacou.