Vereadores pedem à Prefeitura liberação de músicos em bares

por Claudia Krüger — publicado 24/08/2020 17h20, última modificação 25/08/2020 16h54
Vereadores pedem à Prefeitura liberação de músicos em bares

Câmara aprovou nesta segunda-feira nove requerimentos de sugestões de ato ao Executivo. (Foto: Rodrigo Fonseca/CMC)

A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) sugeriu à Prefeitura que libere a apresentação com música ao vivo em bares que estejam autorizados a funcionar. O requerimento de sugestão do Executivo foi aprovado na sessão plenária virtual nesta segunda-feira (24) e propõe que a liberação se limite a até cinco músicos, desde que respeitados os protocolos de saúde estabelecidos pelo Município, como o uso de máscaras e o distanciamento, para evitar o contágio da covid-19.

De acordo com o requerimento acatado em plenário (203.00343.2020), de iniciativa de Herivelto Oliveira (Cidadania), a reabertura dos bares poderia trazer consigo a possibilidade de trabalho aos músicos que estão impedidos de sua atividade desde o início da pandemia da covid-19. “Os músicos têm pedido ajuda porque é a sua única fonte de renda”, acrescentando que a ajuda do governo federal, para quem tiver direito, poderá não ser suficiente.

A medida recebeu apoio do vereador Colpani (PSB). “Tenho recebido muitos apelos de músicos que estão desde março sem trabalho e sem recurso material para sustentar a família”, disse. Para Julieta Reis (DEM), é preciso fazer respeitar principalmente o limite de frequentadores nos estabelecimentos. Também se manifestaram favoravelmente à medida os vereadores Bruno Pessuti (Pode), Ezequias Barros (PMB), Jairo Marcelino (PSD), Katia Dittrich (Solidariedade), Marcos Vieira (PDT), Maria Manfron (PP) e Tico Kuzma (Pros).

Outros requerimentos
A Câmara aprovou outros oito requerimentos de sugestão ao Executivo ou a outros órgãos. Um deles é iniciativa de Mauro Ignácio (DEM) e pede ao governo federal a garantia da execução de emenda parlamentar da bancada paranaense que destinou recursos para início das obras de restauração e aumento de capacidade do Contorno Sul de Curitiba, incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), orçadas em R$ 400 milhões (203.00346.2020). “É um eixo muito importante que precisa da atenção do governo federal para a nossa cidade”, pontuou.

Houve ainda três sugestões do vereador Marcos Vieira (PDT), como solução para cruzamento das ruas Filósofo Humberto Rohden com Mandirituba, no Sítio Cercado (203.00339.2020); implantação de linha de ônibus entre o Terminal do Sítio Cercado e o Terminal do Campo Comprido (203.00340.2020); e construção de pista de caminhada na praça Padre Francisco Corso, no Sítio Cercado (203.00341.2020).

Também houve sugestão de Jairo Marcelino (PSD), para construção de trincheira no Santa Cândida (203.00342.2020) e no Abranches (203.00344.2020); de ampliação de tempo de velório permitido para quatro horas, quando não for caso suspeito de covid-19 (203.00345.2020), por Dr. Wolmir Aguiar (Republicanos); e de Ezequias Barros (PMB), ao governo do Estado, para que seja prorrogado, por  mais três meses, o programa assistencial do Cartão Comida Boa, em atendimento a pessoas em vulnerabilidade social (203.00347.2020).

Restrições eleitorais
A cobertura jornalística dos atos públicos do Legislativo será mantida, objetivando a transparência e o serviço útil de relevância à sociedade. Também continua normalmente a transmissão das sessões plenárias e reuniões de comissões pelas mídias sociais oficias do Legislativo (YouTubeFacebook e Twitter). Entretanto, citações, pronunciamentos e imagens dos parlamentares serão controlados editorialmente até as eleições, adiadas para o dia 15 de novembro de 2020, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Em respeito à legislação eleitoral, não serão divulgadas informações que possam caracterizar uso promocional de candidato, fotografias individuais dos parlamentares e declarações relacionadas aos partidos políticos. As referências nominais aos vereadores serão reduzidas ao mínimo razoável, de forma a evitar somente a descaracterização do debate legislativo (leia mais).