Vereadores pedem que infração do EstaR Digital seja convertida em crédito

por José Lazaro Jr. — publicado 04/08/2020 16h40, última modificação 05/08/2020 19h25
Vereadores pedem que infração do EstaR Digital seja convertida em crédito

Vereadores pedem que infração do EstaR Digital seja convertida em crédito. Indicação ao Executivo foi aprovada pelos vereadores. (Foto: Carlos Costa/CMC)

Repercutiu na Câmara Municipal de Curitiba (CMC), nesta terça-feira (4), pedido do vereador Cacá Pereira (Patriota) para que o usuário do EstaR Digital, ao regularizar infrações, tenha o valor da punição convertido em créditos futuros para uso das vagas públicas de estacionamento. “Antigamente quando se regularizava a infração, a pessoa recebia um bloco com cartões para utilizar depois. Hoje o valor pago não se reverte em créditos”, alertou o parlamentar (203.00265.2020).

Em maio, proposição semelhante foi apresentada por Bruno Pessuti (Pode), que declarou apoio ao pedido de Pereira (203.00138.2020). “Se isto não ocorrer [a conversão da infração em créditos], a Prefeitura de Curitiba terá a hora mais cara [de estacionamento] da cidade, de R$ 30, visto que a partir da segunda hora é aplicada a multa sem possibilidade de regularização”, pontuou o vereador. Também Rogério Campos (PSD) apoiou a retomada do modelo antigo, “pois estamos recebendo diversos pedidos neste sentido”.

A indicação de sugestão de ato administrativo ou de gestão foi aprovada em votação simbólica pelos vereadores da CMC, durante a sessão remota de hoje (assista aqui). Outras 35 proposições deste tipo foram analisadas e aprovadas, após a apreciação dos projetos de lei da Ordem do Dia (leia mais) e da votação de pedidos de informação ao Executivo (leia mais). Algumas delas, relacionadas ao enfrentamento da pandemia de Sars-CoV-2, foram notícia na CMC no final de junho, como o pedido para a abertura das padarias aos finais de semana (leia mais).

Cacá Pereira também defendeu em plenário pedido ao Executivo para reduzisse as taxas de serviço para os motofrentistas (203.00261.2020). Mauro Ignácio (DEM) solicitou estudos para a instalação de um Parcão, destinado a animais de estimação, na área do Parque Barigui (203.00250.2020) e Toninho da Farmácia (DEM) pediu a colocação de lixeiras ao longo das pistas de caminhada em praças da capital, para evitar o acúmulo de resíduos (203.00251.2020).

O vereador Marcos Vieira (PDT) pediu a palavra por duas vezes, para defender a realização de estudos para a implantação de uma aposentadoria especial para a Guarda Municipal (203.00238.2020)  e para que a prefeitura amplie em cinco anos a vida útil exigida dos veículos de fretamento em Curitiba, passando de até 15 anos a 20 anos (203.00244.2020). “A atual crise sanitária que afetou o planeta trouxe consequências muito danosas para a economia. Um dos segmentos que mais têm sofrido perdas e danos é o setor de transporte”, justificou.

Argumentando que muitos jovens têm aparelho celular, mas não dispõem de conexão com a internet para realizar as atividades remotas de ensino adotadas durante a pandemia, Professor Silberto sugeriu convênio do Executivo com a Copel Telecom para fornecer internet via fibra ótica “a todos os estudantes e educadores do município” (203.00262.2020). Também pediu que, a exemplo de outros terminais de ônibus, o do Sítio Cercado tenha um reservatório próprio de água (203.00263.2020).